top of page
Buscar

Como a Inteligência Artificial pode contribuir para a saúde?

Atualizado: 25 de nov. de 2022

A Inteligência Artificial pode contribuir para a saúde em diversos aspectos, mas, muitos deles não são amplamente conhecidos pelo senso comum.



Através da análise de dados, a IA pode oferecer à saúde um atendimento mais rápido a pacientes com um diagnóstico mais grave, além de prevenir outras pessoas, de acordo com os padrões encontrados anteriormente.


Portanto, se você deseja entender mais sobre o assunto e como ele pode agregar na área da saúde, leia esse conteúdo até o final, pois aqui, abordaremos tudo o que precisa saber.


O que é Inteligência Artificial?

A inteligência artificial está relacionada ao uso de softwares que ajudam a analisar e interpretar informações vindas a partir de dados.


Assim, a partir dos resultados obtidos é possível ajudar na tomada de decisões em diversos setores da sociedade.


Na saúde, a aplicação da IA acontece com o foco de ajudar na precisão de um diagnóstico, assim como na agilidade dele.


Além disso, a ferramenta é usada em pesquisas e administração de medicamentos.


Onde a inteligência artificial pode contribuir para a saúde?

A inteligência artificial pode contribuir para a saúde de diversas formas, desde a ajuda de prevenção contra doenças, até determinação de atendimento prioritário a pacientes que mais necessitam.


Além disso, a IA ajuda em situações em que é necessário desenvolver protocolos de saúde, buscando por padrões que contribuem para a minimização de doenças e dissipação de vírus, como aconteceu na pandemia do coronavírus.


Quais são os benefícios que a inteligência artificial pode trazer para a saúde?



- Diagnósticos mais precisos e precoces:

A pandemia do coronavírus mostrou que o setor da saúde precisa, diante de situações extremas, oferecer respostas rápidas diante de situações de riscos.


Esse é um benefício que a IA pode oferecer a área, já que com a ajuda de bancos de dados, é possível identificar diversos padrões de diagnósticos em poucos segundos e a partir disso, determinar um tratamento ao paciente.


É comum essa tecnologia identificar, a partir de uma análise de DNA, uma predisposição ao câncer, por exemplo, e a partir de então orientar o paciente na busca por tratamento.

A partir disso, o médico acompanha o paciente e faz as orientações pertinentes que irão auxiliar em uma qualidade de vida melhor.


- Pesquisas voltados a saúde:

Outra maneira de a Inteligência Artificial contribuir para a saúde é ajudando em ensaios clínicos que visam descobrir doenças ou problemas de saúde em determinados pacientes.

Para isso são feitos testes preliminares para encontrar padrões que visam ajudar pacientes que tenham o mesmo problema de saúde e buscam por um tratamento.


- Minimiza os custos:

Outro aspecto fundamental ligado à Inteligência Artificial envolve um ponto bem delicado no mundo da medicina, das finanças e da gestão.


Através da IA é possível obter detalhes de informações sobre a empresa e assim entender melhor o fluxo administrativo da clínica ou hospital.


Além disso, os processos passam a ser otimizados e não manual, minimizando erros e deixa as informações mais organizadas.


Tudo isso contribui para a redução de custos em investimentos ligados à saúde que não eram necessários ou exagerados.


Quais são as tendências em saúde que a Inteligência Artificial influencia diretamente?

Agora que você já sabe o que é a Inteligência Artificial, como ela pode contribuir com a saúde e seus benefícios, vamos falar do que está acontecendo no mundo agora e como a IA está ajudando.


Ainda sem um tratamento universal, o câncer continua sendo a área da saúde que a Inteligência Artificial mais se aproxima.


Uma das mudanças mais simbólicas está relacionada ao tratamento do câncer, como a radioterapia.


Utilizada a mais de 100 anos, essa maneira de tratamento, passa a ser substituída com a utilização do Cyberknife, uma máquina que se utiliza de IA.


A ideia da máquina, já testada, é produzir uma voltagem de radiação aplicada por um braço robótico diretamente no câncer.


Para isso acontecer, o robô se utiliza do conhecimento do corpo humano e acompanha os movimentos dos órgãos.


A partir do uso desta tecnologia o tratamento é bem mais rápido e satisfatório, em razão da precisão e segurança.


Além disso, a máquina quanto utilizada diminui os efeitos colaterais assim como a quantidade de sessões.


Como exemplo, para um câncer de próstata ser tratado é necessário 18 até 40 sessões de radioterapia.


Porém, com a nova técnica, dependendo do tratamento escolhido pelo médico e o nível do câncer, uma única sessão é o suficiente.

A partir desse conteúdo, fica claro a importância da IA na saúde como um todo e como a sua evolução pode melhorar a qualidade de vida das pessoas.




62 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Ícones Lifeshub Whatsapp.png
bottom of page